quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O espaço físico da escola como processo facilitador no ensino-aprendizagem.



Como sabemos, o espaço escolar não se resume apenas em um ambiente de abrigo cercado por quatro paredes, na qual as crianças, professores e funcionários vão para se manterem “seguros.” A escola, sobretudo, é um espaço de desenvolvimento cognitivo e um alicerce na construção das relações interpessoais. Segundo Vygotsky, “o ser humano cresce num ambiente social e a interação com outras pessoas é essencial ao seu desenvolvimento." (apud HANK, 2006).

Desta forma, o ambiente físico é fator preponderante para o processo de ensino-aprendizagem. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, no Art. 1º,

A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais.

No artigo 29, a mesma Lei diz,

A educação infantil, primeira etapa da educação básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança até seis anos de idade, em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade.

Diante o exposto, é possível compreender que o processo de ensino-apredizagem, em todos os níveis, mas principalmente na educação infantil, acontece de forma significativa quando uma série de fatores internos e externos contribui de forma conjunta, inclusive a estrutura física do espaço educativo.

Segundo OLIVEIRA (2000, p.158, apud HANK, 2006),

O ambiente, com ou sem o conhecimento do educador, envia mensagens e, os que aprendem, respondem a elas. A influência do meio através da interação possibilitada por seus elementos é contínua e penetrante. As crianças e ou os usuários dos espaços são os verdadeiros protagonistas da sua aprendizagem, na vivência ativa com outras pessoas e objetos, que possibilita descobertas pessoais num espaço onde será realizado um trabalho individualmente ou em pequenos grupos.

Assim, o espaço educativo deve ser planejado de forma a satisfazer as necessidades da criança, ou seja, tudo deverá estar acessível ao educando, desde objetos pessoais, assim como os brinquedos. Pois, só assim, o desenvolvimento ocorrerá de forma a possibilitar sua autonomia, bem como sua socialização dentro das suas singularidades.

DAVID & WEINSTEIN (citados por CARVALHO e RUBIANO 2001, p.109, apud HANK, 2006), afirmam que:


Todos os ambientes construídos para crianças deveriam atender cinco funções relativas ao desenvolvimento infantil, no sentido de promover: identidade pessoal, desenvolvimento de competência, oportunidades para crescimento, sensação de segurança e confiança, bem como oportunidades para contato social e privacidade.

Complementando, HORN (2004, p. 28, apud HANK, 2006), destaca que,

É no espaço físico que a criança consegue estabelecer relações entre o mundo e as pessoas, transformando-o em um pano de fundo no qual se inserem emoções [...] nessa dimensão o espaço é entendido como algo conjugado ao ambiente e vice-versa. Todavia é importante esclarecer que essa relação não se constitui de forma linear. Assim sendo, em um mesmo espaço podemos ter ambientes diferentes, pois a semelhança entre eles não significa que sejam iguais. Eles se definem com a relação que as pessoas constroem entre elas e o espaço organizado.

Assim, mais que uma mera visão esteticista, refletir acerca das citações dos diversos autores e sobre a Lei de Diretrizes e Bases é de grande relevância para que se possa compreender que uma infraestrutura adequada possibilita aos mais variados seguimentos da escola uma relação promissora no seu papel pedagógico. A necessidade de uma instituição de ensino bem estruturada é de fundamental importância para as capacidades físicas, intelectuais e morais dos discentes. Ou seja, um espaço acolhedor transforma o aprendizado em uma ferramenta estimuladora e, cria condições para que o ato educativo possa ser refletido no desenvolvimento bio-psico-social.


Elmo Freitas

5 comentários:

Mary disse...

É muito legal expressar suas opiniões com bastante argumentos em seu blog!
Vi os outros posts e gostei!
Obrigada pela visitinha
www.imfrener.blogspot.com

Mary disse...

Seu link está no meu blog!
Dê uma olhada!
Bjs

zizicoqueiro disse...

Muito interessante, gostei do seu blog.

Boa tarde!!

gavrielalon disse...

Acho que oq influencia realmente na aprendizagem é a forma de ensino e a vontade do aluno apreender!!
para mim é as coisas que mais importa na aprendizagem!!
é claro que uma boa estrutura ajuda bastante tambem!

Anônimo disse...

Adorei o seu blog,tem informações bem importantes para as pessoas se informarem mais sobre a grande importância que a educação deve ter.
parabéns!!!

Postar um comentário

Exerça sua democracia com responsabilidade!